Decreto n.º 2.655, de 16 de dezembro de 1986.

435

Decreto n.º 2.655, de 16 de Dezembro de 1986.

Introduz alterações do Decreto n.º 213, de 02 de setembro de 1970.

O GOVERNO DO ESTADO DE GOIÁS, no uso de suas atribuições constitucionais, tendo em vista o que consta do processo n.º 1524291/86 e nos termos do Art. 24, § 1º, do Decreto-Lei n.º 84, de 28 de novembro de 1969,

DECRETA:

Art. 1º – As atribuições, as responsabilidades, os requisitos para provimento e as demais características das classes de Perito Criminal de 2ª Classe, SP.TC.104.01.3.NS.TC-3, Perito Criminal de 1ª Classe, SP.TC.104.01.2.NS.TC-2, e Perito Criminal de Classe Especial, SP.TC.104.01.1.NS.TC-1, do grupo Ocupacional Criminalística, integrantes do Anexo I do Decreto-Lei nº 84, de 28 de novembro de 1969, com modificações posteriores, passam a ser as constantes dos anexos que acompanham este decreto.

Art. 2º – Este decreto entrará em vigor na data de sua publicação, revogadas as disposições em contrário.

PALÁCIO DO GOVERNO DO ESTADO DE GOIÁS, em Goiânia, 16 de dezembro de 1986, 98º da República.

ONOFRE QUINAN

Ildefonso Cardoso

(D.O. 24-12-86)

ANEXO

ESPECIFICAÇÃO DE CLASSE

CLASSE: Perito Criminal de Classe Especial

Grupo Ocupacional: Técnico-Científico

Serviço: Técnico-Científico

Código

SP.TC.104.01.1.NS.TC-1

SINTESE DAS ATRIBUIÇÕES

Realizar perícias criminalística externas e laboratoriais.

EXEMPLOS DE TAREFAS TÍPICAS

Proceder a levantamento pormenorizado dos locais de crimes e acidentes; coletar evidências matérias relacionadas com a pratica de crimes e com acidentes; proceder a exames de campo nas evidências coletadas; proceder a revelações de impressões digito-papilares, IN LOCO; proceder, IN LOCO, a exames de marcas de ferramentas; executar exames de fibras, pelos e outros materiais; fazer modelagens de marcas de ferramentas e pegadas em laboratório ou não; realizar exames de documentos e de valores circulares; realizar análises químicas; realizar exames microscópicos comparativos de micro-evidências; proceder a exames imunohematológicos; realizar exames micros-comparativos em peças de evidências; proceder exames merceológicos de mercadorias para a determinação de origem e avaliação; proceder a exames em material de jogo de azar; realizar exames em armas de fogo; executar comparações papiloscópicas; realizar exames com radiações não visíveis; proceder à confecção de retrato falado; executar levantamento topográficos e fotográficos; redigir laudos das perícias realizadas; revisar laudos e emitir pareceres das perícias realizadas; realizar trabalhos e pesquisas, segundo sua formação profissional; proceder a pesquisas de novos métodos criminalístico; chefiar a Divisão de Técnica Policial e Seções desta, quando designado; executar outras tarefas compatíveis com as atribuições do cargo, inclusive de ordem administrativa.

REQUISITOS PARA PROVIMENTO

ÁREA DE RECRUTAMENTO

Instrução: Curso de Aperfeiçoamento da Academia de Polícia de Goiás.

Experiências: 2 (dois) anos de efetivo exercício na classe de Perito Criminal de 1ª Classe.

Dentre os ocupantes da classe de Perito Criminal de 1ª Classe que tenham o curso de Aperfeiçoamento da Academia de Polícia.

CONDIÇÕES ESPECIAIS DE TRABALHO

PERSPECTIVAS DE ASCENSÃO

O exercício do cargo exige o uso de avental, jaleco, a realização de viagens e a prestação de serviço fora do expediente e do local de trabalho.

Promoção:

Acesso:

ESPECIFICAÇÃO DE CLASSE

CLASSE: Perito Criminal de 1ª Classe

Grupo Ocupacional: Técnico-Científico

Serviço: Técnico-Científico

Código

SP.TC.104.01.2.NS.TC-2

SÍNTESE DAS ATRIBUIÇÕES

Realizar perícias criminalística externas e laboratoriais.

EXEMPLOS DE TAREFAS TÍPICAS

Proceder a levantamento pormenorizado dos locais de crimes e acidentes; coletar evidências matérias relacionadas com a pratica de crimes e com acidentes; proceder a exames de campo nas evidências coletadas; proceder a revelações de impressões digito-papilares, IN LOCO; proceder, IN LOCO, a exames de marcas de ferramentas; executar exames de fibras, pelos e outros materiais; fazer modelagens de marcas de ferramentas e pegadas em laboratório ou não; realizar exames de documentos e de valores circulares; realizar análises químicas; realizar exames microscópicos comparativos de micro-evidências; proceder a exames imunohematológicos; realizar exames micros-comparativos em peças de evidências; proceder exames merceológicos de mercadorias para a determinação de origem e avaliação; proceder a exames em material de jogo de azar; realizar exames em armas de fogo; executar comparações papiloscópicas; realizar exames com radiações não visíveis; proceder à confecção de retrato falado; executar levantamento topográficos e fotográficos; redigir laudos das perícias realizadas; revisar laudos e emitir pareceres das perícias realizadas; realizar trabalhos e pesquisas, segundo sua formação profissional; proceder a pesquisas de novos métodos criminalístico; chefiar seção de Divisão de Técnica Policial, quando designado; executar outras tarefas compatíveis com as atribuições do cargo, inclusive de ordem administrativa.

REQUISITOS PARA PROVIMENTO

ÁREA DE RECRUTAMENTO

Instrução:

Experiências: 2 (dois) anos de efetivo exercício na classe de Perito Criminal de 2ª Classe.

Dentre os ocupantes da classe de Perito Criminal de 2ª Classe que tenham pelo menos dois anos de serviço nesta.

CONDIÇÕES ESPECIAIS DE TRABALHO

PERSPECTIVAS DE ASCENSÃO

O exercício do cargo exige o uso de avental, jaleco, a realização de viagens e a prestação de serviço fora do expediente e do local de trabalho.

Promoção: À Classe de Perito Criminal de Classe Especial.

Acesso:

ESPECIFICAÇÃO DE CLASSE

CLASSE: Perito Criminal de 2ª Classe

Grupo Ocupacional: Técnico-Científico

Serviço: Técnico-Científico

Código

SP.TC.104.01.3.NS.TC-3

SINTESE DAS ATRIBUIÇÕES

Realizar perícias criminalística externas e laboratoriais.

EXEMPLOS DE TAREFAS TÍPICAS

Proceder a levantamento pormenorizado dos locais de crimes e acidentes; coletar evidências matérias relacionadas com a pratica de crimes e com acidentes; proceder a exames de campo nas evidências coletadas; proceder a revelações de impressões digito-papilares, IN LOCO; proceder, IN LOCO, a exames de marcas de ferramentas; executar exames de fibras, pelos e outros materiais; fazer modelagens de marcas de ferramentas e pegadas em laboratório ou não; realizar exames de documentos e de valores circulares; realizar análises químicas; realizar exames microscópicos comparativos de micro-evidências; proceder a exames imunohematológicos; realizar exames micros-comparativos em peças de evidências; proceder exames merceológicos de mercadorias para a determinação de origem e avaliação; proceder a exames em material de jogo de azar; realizar exames em armas de fogo; executar comparações papiloscópicas; realizar exames com radiações não visíveis; proceder à confecção de retrato falado; executar levantamento topográficos e fotográficos; redigir laudos das perícias realizadas; revisar laudos e emitir pareceres das perícias realizadas; realizar trabalhos e pesquisas, segundo sua formação profissional; proceder a pesquisas de novos métodos criminalístico; executar outras tarefas compatíveis com as atribuições do cargo, inclusive de ordem administrativa.

REQUISITOS PARA PROVIMENTO

ÁREA DE RECRUTAMENTO

Instrução: Conclusão de, pelo menos, um dos seguintes cursos de níveis superior: Física, Química, Ciências Biológicas, Farmácia-Bioquímica, Engenharia, Odontologia, geografia, e/ou Mineração, Matemática; habilitação em concurso público na forma da lei.

Mercado de Trabalho em geral.

CONDIÇÕES ESPECIAIS DE TRABALHO

PERSPECTIVAS DE ASCENSÃO

O exercício do cargo exige o uso de avental, jaleco, a realização de viagens e a prestação de serviço fora do expediente e do local de trabalho.

Promoção: À Classe de Perito Criminal de 1ª Classe